domingo, 1 de março de 2009

A Teoria da Conspiração

Eu não gosto muito de fazer parte de grupinhos, ou pertencer a determinadas "associações", se pode-se chamar assim. Não sou filiado a nenhum partido, não pertenço a nenhum movimento social, embora tenha meus princípios.
Mas de todas as "associações" que conheço, a mais incrível e a que mais me chama a atenção - não por eu concordar, mas por vezes até achar graça - é a chamada "Teoria da Conspiração". Maioria de quem adere a ela não se autodeclara como participante, mas pensa exatamente como qualquer outro integrante pensaria, embora não haja reunião de "conspiradores".
Algumas coisas eu acho simplesmente curiosas. Olhar manchete e fotos de jornais (principalmente Folha e Estadão) dá um bom caldo para teorias conspiratórias.
Certa vez prestávamos atenção, em uma aula de Meios Impressos na faculdade, numa capa do Estadão com uma foto rasgada (expressão para foto grande) do Lula passando por baixo de uma cerca de arame, quase ao chão, enquanto a manchete dizia algo como "Confiança no Brasil está em queda".
A foto não tinha nada a ver com a manchete, embora subliminarmente poderíamos dizer, numa conspiração, que era o Lula que tava levando o Brasil ao chão, já que na foto o presidente estava quase caindo.
Talvez um monte de gente ache isso tudo que eu falei uma baboseira, mas então pode ser um sinal de que você não é tão conspiratório assim.
Daí tiramos mais um tanto de histórias, no mínimo, interessantes. Há que diga que o casamento da Fátima Bernardes e do Willian Bonner, da Angélica com o Luciano Huck foi nada mais que jogada de marketing da Rede Globo. E tantas outras que, como eu não sou tão conspiratório, não enxergo muito além. Só escuto longe.
E a história de que os cientistas já poderiam ter achado o remédio para o câncer e a AIDS, mas não fazem nenhum esforço para um avanço nos resultados clínicos e de pesquisa, para continuarem vendendo coquetel e quimioterapia? Há quem diga que é mais lucrativo para os laboratórios elaborarem coquetéis e remédios de quimioterapia do que vender, de uma vez, um medicamento curativo. Se isso for mais que conspiração realmente é grave.
Coisa parecida, mas menos grave é a conspiração dos vírus de computador. Alguns dizem que quem espalha os vírus são as próprias empresas fabricantes de software antivírus. Isso porque, se não tiver mais vírus, não precisa mais de antivírus, daí eles não têm mais o que vender! Será?
Tem aquelas mais difundidas, do tipo: povo educado é povo que questiona, melhor não investir na educação. Ou... se está doente no hospital, vamos deixar morrer porque é menos um pra tratar. Ainda pior: os traficantes têm de ficar impunes para os grandões da sociedade camuflarem-se melhor no meio da máfia da corrupção e das drogas...
Enfim, pode ser que essas coisas tenham lá sua lógica, mas a verdade é que em tudo podemos ver conspiração. E ela pode tanto nos ajudar a ser mais críticos e não aceitar as coisas facilmente, como podem nos cegar para o que realmente é verdade, e nos aprisionar em uma vida limitada a ver chifre em cabeça de cavalo.

7 comentários:

Anônimo disse...

Ah, nunca fui conspiratório. E muitas das coisas que você disse eu não encaro como conspiração.

Como a foto do Lula que você citou. Quem estuda ou trabalha com comunicação entende bem essas "mensagens subliminares" (entre aspas, porque na concepção exatada da expressão eu não acredito). Não só as enxerga com facilidade como também as usa constantemente. Não é nada conspiratório.

Outras que você citou são interessantes, como as dos virus de computador. É algo a ser ponderado.

E respondendo ao seu coment no meu blog, sim, eu sou mineiro! Nascido e criado por 21 anos em Minas. Fazem só 2 anos que estou em Sampa.

Desarranjo Sintético disse...

Bom, lendo seu texto, começo a ver que sou mais conspiratório do que inmaginava. Mas não sei se tudo isso é realmente teoria da conspiração ou a conspiração em prática, o que pode muito bem ser verdade, afinal muitas das coisas que disse faz um enorme sentido. Essa dos casais globais eu achei ridícula, mas quem sabe...rs. As outras quase todas já tinha ouvido falar. Acho que não se pode acreditar em tudo que se ouve e vê por aí, tem que filtrar, é que nem TV aberta, rsrs.
Logo que comecei a ler pensei que iria falar sobre a morte dos Kennedys ou da Lady Di, mas tem muitas teorias que são tão loucas, que se pensarmos que são verdades, não dormiríamos mais...
Mas eu acho interessante saber dessas teorias - sou curioso e isso me instiga - mas que bnem eu disse, tem-se que selecionar a informação!

Abraços.
Fábio.

Autor disse...

Muitas vcs vc acaba fazendo parte de um grupo devido as afinidades entre as pessoas do grupo.
E deixa de fazer parte quando isso deixa de existir.

Mary West disse...

Creio muito nessas coisas. Acho que mundo tá mais cheio de misterios e poucos são akeles que conseguem captar isso.

Michelle Castro disse...

Pronto, tais nos meus favoritos. Vou vir pertubar vez ou outra agora :)
Ei, teorias conspiratórias são divertidas. Mas um ditado popular aqui se aplica: tudo que é demais não faz bem.
Abraço e boa semana,
Michelle

Leo disse...

Interessante a sua posição quantos aos conspiradores. Eu acho válido ler sobre essas teorias pois elas comumente nos fazem refletir sobre coisas que são pertinentes, mas que normalmente não nos damos conta.

Olha, eu sou muito cético. Por mais verossímeis que pareço eu raramente acredito nessas teorias.

Mas devo admitir: acho-as muito interessantes.

Abraço!

Anônimo disse...

concordo com o Leo...

admito: prefiro colocar uma venda, antes que eu perca minha higidez mental...

-.-

***