segunda-feira, 7 de julho de 2008

Os Duendes são "Mais Você". O Jornal e o Giba

Não. Isso não tem o objetivo de ser um daqueles posts de fofoca. Longe disso. Apenas que essa semana aconteceram um monte de coisas que me chamaram a atenção e se eu fosse deixar pra comentar cada uma delas levaria eras e o "quente" do negócio iria esfriar; ou seja, iria perder "o calor do momento" de comentar essas coisas.

Começo, portanto, com a gafe de Ana Maria Braga em seu programa "Mais Você" do dia 1. Citando Ana:
"O nome 'da Silva' acaba com o David"

Bem, explicando. A apresentadora está numa fase de dar um gás no seu programa que, apesar de falar de receitas deliciosas, está um tanto sem sal e com uma audiência salgando demais os cofres da Globo. Diante disso, a produção do programa resolveu fazer um game (reality show) por nome "Eu me garanto". Semana passada o quadro apresentava estudantes de Publicidade e Propaganda e realizava provas com eles para decidir quem era o melhor e levar o prêmio. Um dos participantes era Alguma coisa David da Silva. Daí, ao chamar o rapaz a apresentadora questionou a pronúncia do "David" (se lia-se "Deividi ou Davi) e o rapaz disse que era "Deivid". Daí a apresentadora soltou aquela frase destruindo com os poucos "da Silva" existentes no Brasil. Bem, embora não tenha sido a intenção, mas ela chamou o nome "da Silva" feio e incabível com a "chiquesa" de David... Pode?

Seguimos, então...
Nesse sábado só quem mora na região de Joinville pôde ver, mas não é o caso dos meus leitores. Porém, o ocorrido me chama atenção a uma atitude bem típica da humanidade. Eu trabalho com exibição de imagens na RBS TV (afiliada Rede Globo em SC e RS) e no último sábado estava eu operando o Jornal do Almoço quando eu cometo um erro e não exibo a abertura do programa e vaza o que estava exibindo em Florianópolis. Ficou medonho. Mas continuemos: logo a seguir a âncora do jornal chamou uma matéria e não puseram no ar (dessa vez não culpa minha) e ela ficou com cara de taxo! Mandaram ela passar pra próxima. E cadê a matéria? Alguns minutos depois, acharam a matéria e se organizaram. Ao final do jornal, a âncora disse: "E o Jornal do Almoço vai ficando por aqui e você fica com as imagens do...". E não tinha imagem nenhuma pra encerrar.
E onde eu quero chegar com isso? Quantas vezes um jornalista erra lá na bancada (como o caso da Zileide Silva recentemente no Jornal Hoje) e ficamos matralhando o cara que tá no ar? Pois saibam que, pelo menos no caso que eu contei aqui, a Glória Alice, âncora do JA não teve erro nenhum! Pelo contrário: ela teve calma e jogo de cintura. A culpa é nossa ali atrás das câmeras, mas muita gente nem se lembra que tem mais um monte de gente por trás daquilo tudo.

E eis que na "Sessão da Tarde" essa semana passou mais um filme glorioso e inédito: "Xuxa e os Duendes 2. No Caminho das Fadas". Na verdade não vim aqui metralhar o filme; não é exatamente o objetivo. Mas eu assisti pacientemente esse filme e comecei a questionar algumas coisas que me intrigaram. Por que a Xuxa e sua gloriosa produção subestimam tanto as crianças?
Não gosto de fazer comparações e como eu disse não é o caso de travar discussões mais complexas aqui. Pretendo ser um tanto superficial numa discussão intrigante. Comparemos o brasileiro com "Harry Potter e a Pedra Filosofal", primeiro filme do bruxinho que ainda tinha tons infantis. Veja a linguagem e a forma como a criança é tratada. Não estou falando na qualidade de efeitos e coisas do tipo. Mas é ridículo achar que as crinaças são idiotas e não sabem pensar. Um filme mastigado que se perde em mershandisings e lições de moral!
Em certa cena, a palavra mágica para quebrar um feitiço é "Por favor, com licença e obrigado"! Tá bom, tá bom! Muita gente pode concordar com esse tom "educativo" do filme, mas eu não gosto, não é pra isso que eu levo minha irmã no cinema ou que eu vou no cinema.


E pra encerrar, uma coisa boa: célebre citação de Giba, jogador de vôlei:
"A imprensa brasileira incomoda. Vive de desgraça e coisa ruim."

3 comentários:

Super Nada disse...

Sei lá, quando um jornalista erra, apenas digo: "Acho que alguém vai ser demitido!". Nunca pensei que essa pessoa pode se você...que droga em?!?!...

Nunca fui com a cara da Xuxa, mas também acho HP meio mastigado. Porém, sempre fui meio precoce, quando todo mundo via Trapalhões, eu estava vendo Lei & Ordem

Mary West disse...

Foi por isso que deos inventou a tv a cabo. Minha vida sempre se dividirá antes e depois da Sky. :D

Leo disse...

Os filmes da Xuxa são terríveis. E isso não é um preconceito, é um conceito formado. [São muitos filmes da Xuxa assistidos, infelizmente.]

Esses erros que você citou me fizeram pensar. Realmente, não pensava em todo mundo envolvido na exibição de um jornal. Apesar de saber, a gente nem lembra de todas as pessoas que ficam por trás das câmeras.